Nota de Esclarecimento: Professor João Aranha Barros emite nota de esclarecimento após condução à Delegacia

Postado Por: Cláudio Mendes
Data da Publicação: 10 de abril de 2019
Fonte: Redação com Informações do Portal Icururupu

© Reprodução
O Professor João Aranha Barros, emite nota de esclarecimento e repúdio para esclarecer o que ele chama de falta de preparo por meio de agentes públicos, ainda segundo a nota não houve prisão e sim condução na mesma linha do que havia destacado o portal de notícias ICURURUPU.
A nota em questão não traz qualquer informação sobre a motivação da condução, a qual se limita a destacar a conduta ilibada do professor, bem como o repúdio contra aqueles que segundo a nota ofenderam a imagem pessoal do professor João Aranha Barros, a nota ainda questiona a exposição de sua imagem sem que segundo o professor, quaisquer fatos houvessem se concretizados.
Sem reconhecer qualquer erro, o professor finaliza sua nota com agradecimento aos colegas, amigos e familiares que se solidarizaram e enviaram mensagens de ânimo, bem como promete que está tomando todas as providências legais para que tudo seja resolvido.
SEGUE A ÍNTEGRA DA NOTA DE REPÚDIO E ESCLARECIMENTOS
“Assegurado pelos dispositivos legais, tais como a Lei 13.188 de 11 de novembro de 2015, que regulamenta o direito de resposta e ampla defesa.
Eu, João Aranha Barros, venho em público manifestar meu mais profundo repúdio, assim como, esclarecer a sociedade cururupuense acerca de comentários que foram tecidos a meu respeito por pessoas, inclusive em plataformas digitais, onde ofendem a primazia do direito a liberdade de expressão e de forma leviana e irresponsável atacam minha pessoa. Por este motivo, venho pontuar alguns fatos que carecem atenção: 
  • Inicialmente, relatar que sou uma pessoa pública, funcionário concursado, detentor de uma conduta ilibada;
  • Meus veículos foram adquiridos pelo suor de meu trabalho e não por meios ilícitos como tentam demonstrar, porém sem nenhum fundamento ou provas, apenas calúnias e falácias maldosas e irresponsáveis; 
  • É salutar esclarecer, que em momento algum de minha vida furtei, roubei ou que tenha praticado qualquer ato ilícito, bem como, não possuo antecedentes criminais e passagens em polícia; 
  • É de tamanha irresponsabilidade e maldade a exposiçãcono de minha imagem sem que quaisquer fatos houvessem se concretizados, houve sim uma CONDUÇÃO à delegacia e não prisão como terceiros quiseram transparecer, mostrando inclusive uma falta de preparo por meio de agentes públicos; 
  • As pessoas que me conhecem sabem de minha índole, todos aqueles que de maneira leviana e irresponsável tentaram denegrir minha imagem por meios de áudios e compartilhamentos em redes sociais com informações inverídicas e infundadas serão sim identificadas, uma vez que o ônus da prova é de quem acusa e estas serão penalizadas, conforme preconiza a Lei; 
  • Em geral, tal tipo de vilania merece ser desconsiderada, pois visa sempre a estampar manchetes, às quais não logra o agressor chegar por mérito ou conhecimento, porém a limites até para a sordidez;
  • Repudio o desrespeito no plano pessoal e que as pessoas antes de divulgar ou ofender, procurem se informar sobre os fatos, pois é inadmissível que posturas como de certas pessoas sejam toleradas.
  • Por fim, quero externar meus mais profundos agradecimentos aos colegas, amigos e familiares que se solidarizaram e enviaram mensagens de ânimo, dizer que estamos tomando todas as providências legais para que tudo seja resolvido.
Cururupu, 10 de abril de 2019.
Respeitosamente,
Professor João Aranha Barros”. 

Deixe uma resposta