Logo
  • PDT discute expulsão de Gil Cutrim

    O PDT convocou para quarta-feira (17) uma reunião em que serão discutidas possíveis punições aos parlamentares que desrespeitaram a orientação do partido e votaram a favor da reforma da Previdência, caso do deputado federal Gil Cutrim (PDT-MA).
    Além dele, outros sete representantes da legenda na Câmara se posicionaram favoravelmente ao projeto, o que abriu uma crise interna e levantou a possibilidade de que sejam expulsos da sigla. Participarão do encontro representantes da Executiva Nacional e da Comissão de Ética do partido.
    Ao Blog do Gilberto Léda, na semana passada, Gil declarou que já foi procurado por outras legendas.

    Em 12 de julho de 2019, o Blog do Gilberto Léda, divulgou que o pedetista, “Gil Cutrim confirma que foi procurado por outras legendas, mas avisa: “Hoje sou pedetista””.

    Em 12 julho, o deputado federal Gil Cutrim (PDT), que corre o risco de ser retirado pela direção nacional do partido após votar a favor da Reforma da Previdência – ao contrário do que defendiam os principais caciques da legenda – disse ao titular do blog que, enquanto for permitido, permanecerá “pedetista”.

    Ele disse que a presidência do PDT ainda não o informou sobre qualquer saída sua.

    Ao ser questionado se outras legendas o procuraram, o ex-prefeito de Ribamar e um dos aliados do atual governador, Flávio Dino (PCdoB) deixou em aberto. “Isso é natural quando acontece esses especulações, mas hoje sou pedetista e serei se assim aceitarem”.

    Além de Gil, outros parlamentares também estão ameaçados de serem expulsos dos quadros.

    O posicionamento de Gil Cutrim quanto à Reforma causou surpresa até mesmo entre aliados.

    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!