Logo
  • Policiais do 25º BPM incentivam sonho de crianças e participam da Campanha Agosto Lilás.

    Publicidade Victor Farma e Auto Posto Piedade

    Crianças sonham em ser policiais militares e revelam seus sonhos aos policiais do 25º BPM, que fortalecem as ações para uma melhor infância.

    ÓTICA PROVISA CURURUPU - Rua Getúlio Vargas Nº 03 Centro Fone: 984966011

    AGENDE A SUA CONSULTA NA ÓTICA PROVISA CURURUPU - Rua Getúlio Vargas Nº 03 Centro Fone: 984966011

    Durante Patrulhamento no Bairro Vila União, Cururupu-MA, a guarnição de serviço composta pelos policiais militares Sd Neto, Sd Valdson, Sd R. Lopes e Sd Moura foram surpreendidos por um fato emocionante.

    Duas crianças se aproximaram da viatura e falaram do grande sonho de serem policiais.

    Os meninos foram motivados a estudarem e receberam presentes como bolas, além do carinho dos policiais.

    Também durante a semana, o 25º BPM está fortalecendo a Campanha Agosto Lilás compromisso reafirmado durante participação de evento em alusão a Campanha Agosto Lilás em Cururupu.

    ET Engenharia e Consultoria do Engenheiro Eridelson Moura Tavares.  Rodovia Governador Antônio Dino, 77, Bairro Areia Branca, Cururupu (MA). ZAP: (98) 984236830 - CREA MA 1119681944

    Pois na manhã do dia 17 de agosto, o Aspirante-a-Oficial PM Ferraz e o SD PM Moura, representando o 25º Batalhão de Polícia Militar, participaram do evento em alusão a Campanha Agosto Lilás, que aconteceu no auditório da Câmara Municipal de Cururupu/MA.

    O evento foi organizado pelo Instituto Fênix-Casa da Mulher Cururupuense e contou com a participação de várias autoridades locais. A campanha foi lançada com o objetivo de intensificar a divulgação da Lei Maria da Penha, sensibilizar e conscientizar a sociedade cururupuense sobre o tema.

    Para o Comandante do 25º BPM, CAP QOPM Alexandre, esse evento possui extrema importância, porque visa à conscientização pelo fim da violência doméstica contra a mulher, assim como a divulgação da Lei Maria da Penha. O Comandante frisou ainda que a lei Maria da Penha já prevê a incidência de crimes, como o descumprimento de medidas protetivas, uma das formas que o legislador encontrou para materializar o chamado direito penal de emergência.



    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!