Logo

Roça de Baixo e Aquiles Lisboa receberam novos poços.

Publicidade Victor Farma e Auto Posto Piedade

Postado Por: Claudio Mendes
Data da Publicação: 19 de dezembro de 2018

Fonte: Redação

Posto Guará
Foto Divulgação

Auto Posto Piedade Semana da Patria
A chegada de água encanada em casa é um sonho que está virando realidade em comunidades da zona rural de Cururupu e na sede. São povoados que há muitos anos esperam pela perfuração de um poço e instalação do sistema de distribuição de água na comunidade. A prefeita professora Rosinha junto ao Serviço Autônomo de Água e Esgoto trabalha para resolver a grande problemática encontrada pela gestão no que diz respeito, ao fornecimento e distribuição de água nos lares cururupuenses. 

Os povoados de Mano Santo e Maracujatiua, com suas obras concluídas e entregues à população no mês de setembro/2018, foi o início da etapa das execuções em parceria Governo do Estado, Administração da prefeita professora Rosinha que havia protocolado e cobrado junto ao governador a aquisição de vários poços para o município e com o apoio nas articulações do Ex-vereador Orlando Belém e vereador Junior Belém (Tourão) (PSDB), junto ao então Secretário de Estado do Desenvolvimento Social, Neto Evangelista a execução das obras ganhou celeridade. 
Em Roça de Baixo a chegada da tão sonhada rede de distribuição com a perfuração do poço já é realidade, moradores esperavam a mais de 40 anos. Aquiles Lisboa já está com poço perfurado e a construção da rede de distribuição será ampliada e está em fase de execução pelo SAAE. De acordo com o órgão, antes do carnaval todo serviço já estará em operacionalidade. 

Uma das grandes conquistas estampadas nos olhares dos moradores está na comunidade de Roça de Baixo, o povoado que fica 25 km da sede acompanha a conclusão da perfuração do poço com distribuição da rede que será entregue em janeiro de 2019. Dona Josa moradora a mais de 30 anos no povoado disse que agora a vida ganha um novo sentido. “Acabou essa historia de lata d’água na cabeça, vou ter água na minha casa, na minha horta, pensei que morreria e não testemunharia esta beleza”. Falou a dona de casa emocionada. 
A Prefeita Professora Rosinha, o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Mariano Costa, o Ex-vereador Orlando Belém, e vários assessores municipais acompanham os trabalhos semanalmente em visitas aos povoados e num diálogo direto com os moradores, principais fiscalizadores das obras. 
A prefeita Rosinha, sempre em suas falas agradece ao Governo do Estado, aos companheiros que lutaram pela aquisição das ordens de serviços e a população que tem depositado confiança e sido grande parceira na sua gestão. “Já reativamos o poço de Beira do Campo, perfuramos um no Filipinho, ativamos o poço na Pitombeira, entregamos um nos Três corações com extensão de rede a outros bairros, em Aquiles Lisboa já está perfurado e em breve Roça de Baixo terá seu serviço concluído, estamos buscando mais poços para resolver a problemática antiga na distribuição do fornecimento de água em nosso município. O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Cururupu (SAAE) tem trabalhado muito na manutenção, limpeza e correção dos poços em atividade no município, encontramos uma divida gigante (contas não pagas) com a Cemar deixada pela gestão passada, estamos resolvendo, estamos pagando por que nosso compromisso é com o povo. Estamos trabalhando para dar respostas ao nosso povo, melhorar a qualidade de vida e já avançamos muito. se você parar pra analisar nossas atividades, ações, programas, aquisições vai comprovar que já fizemos em menos de dois anos de gestão, o que não conseguiram fazer em 15 anos.” Disse a prefeita Rosinha.
A implantação dos Sistemas faz parte do Programa Água Para Todos que contempla a implantação de Sistemas Simplificados de Abastecimento de Água em localidades rurais contribuindo para o fornecimento de água de qualidade para consumo humano primário e secundário, irrigação e pecuária. Os sistemas incluem poço artesiano, reservatório de água com estrutura de concreto, caixa d’água, redes de distribuição principal e secundárias, além de ligações domiciliares. 
As famílias beneficiadas pelo sistema terão em suas comunidades com a perfuração de poço tubular, instalação de unidades de bombeamento, reservatórios em fibra de vidro com estrutura elevatória, fornecimento de energia, abrigo de quadro de comando, cerca de proteção, rede de distribuição de água e ligações domiciliares. 




0 Comentários

Deixe o seu comentário!