Logo

Prefeitura de Cururupu emite nota de esclarecimento sobre nota de repúdio de sindicato

Publicidade Victor Farma e Auto Posto Piedade

Postado Por:Claudio Mendes
Data da Publicação: 14 de janeiro de 2019


Fonte: Redação com Informações do Icururupu

Posto Guará
Foto: Ilustração
No início da tarde desta segunda-feira (14), a Prefeitura municipal de Cururupu, através de sua assessoria de comunicação, emitiu uma nota ao portal ICURURUPU com objetivo de esclarecer sobre a nota de repúdio emitida pelo sindicato que representa os servidores da administração municipal de Cururupu.
A nota de esclarecimento da prefeitura rechaça veementemente os pontos destacados pela nota de repúdio do Sindicato, nota esta que entre outros pontos cobra regularidade no pagamento dos salários dos servidores da administração municipal. A nota da prefeitura destaca 6 pontos e enumera as ações que afirma está fazendo no sentido de regularizar a situação, ainda segundo a nota, as diligência estão sendo realizadas e são de conhecimento da entidade sindical, razão pela qual a nota afirma que a nota de repúdio do Sindicato lhe causou estranheza, vez que, em reunião realizada no dia 12 de dezembro de 2018, foi apresentado de forma pormenorizada tanto aos representantes da categoria quanto ao Ministério Público Estadual a situação financeira do município, bem como as condições que levaram ao atraso. 
ÍNTEGRA DA NOTA DE ESCLARECIMENTO
“A Prefeitura Municipal de Cururupu, em respeito à população em geral e em especial aos servidores municipais, presta formalmente esclarecimentos sobre a “Nota de Repúdio” do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Cururupu, publicada neste veículo de comunicação, o que faz nos seguintes termos:
1. Primeiramente é de se dizer que causa estranheza a Nota emitida pelo Sindicato, vez que, em reunião realizada no dia 12 de dezembro de 2018, foi apresentado de forma pormenorizada tanto aos representantes da categoria quanto ao Ministério Público Estadual a situação financeira do município, bem como as condições que levaram ao atraso. Mas não é só, na referida reunião ficou agendada uma próxima, que ocorrerá no dia 23 de janeiro, momento em que serão apresentadas medidas visando à resolução dessa situação que afeta a municipalidade;
2. Portanto é completamente inverídica a informação de que até a presente data não tenha sido dada nenhuma satisfação aos servidores, pois os representantes da classe foram devidamente informados de que os salários seriam pagos mediante a disponibilidade de caixa. De modo, que é papel do sindicato, enquanto representante da categoria, comunicar aos seus filiados todos os termos que foram debatidos em reunião, pois esta é sua função institucional.
3. O atraso de pagamento de setores da administração e o Sindicato é sabedor disso, não decorre da vontade da gestão, como tenta fazer crer através da malfadada Nota, mas sim, de anos de negligência com a coisa pública por parte de gestões anteriores. E aqui não se trata de culpar o outro, pois ao assumir, a atual gestão era consciente de que se depararia com irregularidades e ilegalidades em diversas áreas. Todavia, ao contrário do que acontecia em anos anteriores estamos enfrentando os problemas e com certeza entregaremos às gerações futuras um município bem melhor do que encontramos.
4. Com a devida vênia à direção do Sindicato, mas a mesma não é correta com seus filiados, ao afirmar na Nota que a municipalidade não prioriza seus servidores, pois conforme foi demonstrado em audiência, inclusive com a presença do Promotor de Justiça, a gestão nos últimos meses utilizou quase a integralidade dos recursos que ingressaram nos cofres públicos para pagar servidores, em especial a classe dos professores. No que concerne ao suposto aumento de servidores contratados, a Nota também falta com a verdade, pois foi demonstrado à direção sindical que o grande gargalo dos recursos do município é a folha de efetivos da educação que consome grande parte dos recursos que são utilizados para pagamento de pessoal, bem como, que a necessidade de contratação de professores é prioritariamente para as praias e zona rural, porque aqueles que foram aprovados em concurso público para tais localidades foram removidos indevidamente para a sede em gestões anteriores, ocasionando um déficit para tais localidades.
5. Portanto, senhores servidores e população em geral de Cururupu a Nota de Repúdio emitida pela direção do Sindicato infelizmente não corresponde à realidade, pois, ao contrário do que tenta fazer crer, o que há é um esforço diário da atual gestão, em manter em dias o pagamento dos servidores, inclusive com sacrifício de outros parceiros da gestão, como é o caso de fornecedores e prestadores de serviços.
6. É de se dizer, que na reunião conjunta realizada com o sindicato e o representante do Ministério Público Estadual, fora firmado um compromisso pela gestão, de que, tão logo houvesse disponibilidade de caixa a Prefeitura iria efetuar os pagamentos e, é assim que tem procedido, tanto é que as maiores folhas já foram pagas. É importante que se diga, isso não é um favor da gestão, mas uma obrigação que temos para com os servidores, que são de fato quem fazem as políticas públicas acontecerem.
Portanto Senhores e Senhoras Servidores, tenham certeza de que a prioridade sempre foi e continuará sendo o pagamento dos seus salários.
Reconhecemos a importância dos servidores terem um Sindicato atuante, forte, mas também é de se exigir que o mesmo seja correto, não só apenas com seus filiados, mas também com as instituições com as quais o mesmo dialoga, o que infelizmente não ocorrera no caso da Nota de Repúdio ora contestada, pois, sabidamente o mesmo teve acesso à informações que ao contrário do que se disse, demonstram a priorização que se tem dado ao pagamento de salários.
Isto posto, nos mantemos à disposição dos servidores e do Sindicato, para prestar todos os esclarecimentos necessários, informando de já a todos os servidores, que no próximo dia 23 de janeiro haverá uma nova rodada de conversas para discutir, além das questões salariais, o Plano de Cargos e Salários dos Servidores da Educação”.

Auto Posto Piedade Semana da Patria



0 Comentários

Deixe o seu comentário!