Logo
  • CURURUPU: Prefeito Aldo Lopes e comitiva vistam Ponte Central Bequimão.

    Publicidade Victor Farma e Auto Posto Piedade

    As obras da Ponte Central-Bequimão estão em andamento e, mesmo antes de ser entregue, já causam uma expectativa positiva na vida de quem mora nas imediações. Executada pelo Governo do Maranhão, através da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), a nova ponte sobre o Rio Pericumã é uma das obras de engenharia mais complexas realizadas no estado e que beneficiará o litoral ocidental maranhense, entre as cidades beneficiadas, está o município de Cururupu.

    ÓTICA PROVISA CURURUPU - Rua Getúlio Vargas Nº 03 Centro Fone: 984966011

    AGENDE A SUA CONSULTA NA ÓTICA PROVISA CURURUPU - Rua Getúlio Vargas Nº 03 Centro Fone: 984966011

    Na manhã desta sexta-feira (14), o prefeito Aldo Lopes, na companhia do vice Gustavo Pestana, e dos vereadores Marcos Soares, Josean Almeida, Chico Bioquímico, Aldo Ferraz, Bruno Sena, Adaildo Borges entre outras autoridades locais, estiveram visitando a obra e, puderam constatar de perto o avanço e a complexidade da construção, que muito em breve, irá beneficiar centenas de pessoas na região. Com 589 metros e 15 eixos, a ponte irá interligar os municípios de Central e Bequimão, diminuindo distâncias, aproximando pessoas e permitindo o crescimento econômico da região, além de reduzir significativamente a distancia entre Cururupu e Cujupe.

    Aldo Lopes aproveitou a oportunidade para agradecer ao governador Flávio Dino pela execução dessa importante obra, que na visão dele, vai beneficiar todos os municípios da região. “A população de dez municípios da região da baixada espera há 40 anos pela construção da ponte sobre o Rio Pericumã, que deve melhorar o acesso da capital maranhense aos municípios de Bequimão, Central do Maranhão, Mirinzal, Guimarães, Cedral, Cururupu, Porto Rico, Serrano do Maranhão, Bacuri e Apicum-Açu”, relatou Aldo Lopes.

    Quem também destacou a importância da ponte foi o vice-prefeito de Cururupu, Gustavo Pestana. ” Não há dúvida que a ponte irá reacender o comércio e a economia da região, trazendo geração de emprego e renda. “A continuidade desse projeto irá trazer para a nossa cidade um progresso com 40 anos de atraso, mais que finalmente saiu do papel”, relato Gustavo.

    Dora Farias, moradora das proximidades do Cujupe, dona de uma banca de temperos e plantas ornamentais. Ela conta que está ansiosa para que a obra seja concluída e, assim, ela possa expor e vender seus produtos na Feira de Central. “A nova ponte é ótima para se ganhar dinheiro. Um sonho realizado. Agora, eu vou poder levar meus produtos para Central do Maranhão aos domingos”, afirmou.

    De acordo com Dora Farias, sem a ponte é inviável ir até Central expor suas mercadorias, já que precisa “dar uma volta de mais de 100km”. Com a ponte e a estrada prontas, ela vai ter uma economia de tempo e dinheiro, além da possibilidade de aumentar o lucro.

    Além dos produtores locais, a obra gera emprego e renda para quem está trabalhando nos serviços da ponte sobre o Rio Pericumã, como é o caso de Antônio José, conhecido como Pachola, que é morador da região e atua na obra desde o início das atividades. Pachola destaca que a obra é esperada há mais de cinco décadas.

    “Quero agradecer ao governador Flávio Dino, pois essa obra vai beneficiar não só Bequimão, mas toda a região da Baixada Maranhense. Essa obra é esperada há mais de 50 anos, um anseio da população e que, hoje, estamos vendo que está se tornando uma realidade”, afirmou Antônio José.

    Para o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, a obra traz benefícios em várias áreas: geração de emprego e renda, mais mobilidade para quem precisa transitar pelo local, facilidade no escoamento de produtos passando pela ponte, entre outros.

    “Nós seguimos trabalhando, mesmo em meio às crises econômicas, sanitária, política, enfrentando os desafios que aparecem. Tudo isso para garantir que a população tenha melhor qualidade de vida. Não é só uma ponte sendo construída, é uma esperança de geração de renda, como o caso da Dora, que vai poder ampliar seu negócio e conseguir mais clientes; como o seu Pachola que tem a oportunidade de trabalhar na obra e manter sua família. A ponte é uma forma, também, de diminuir as distâncias, reduzir o tempo de viagem, facilitar o translado de quem precisa se deslocar entre os municípios, Esses são alguns dos tantos benefícios que a Ponte Central Bequimão trará”, ressaltou Clayton Noleto.

    Detalhes da obra

    O secretário-adjunto de Administração e Finanças da Sinfra, Adenilson Pontes, informa que, atualmente, a equipe da Sinfra trabalha nos conjuntos de vigas (estrutura metálica) do eixo/vão dos blocos 13 a 14 que estão posicionados sobre a estrutura de sustentação e mais dois novos conjuntos montados e soldados.

    O ritmo de produção, agora, é também para montagem dos demais conjuntos, no total de 28 pares (14 eixos), para início de lançamento sobre os blocos no leito do Rio Pericumã. Além da realização do tratamento do solo mole na cabeceira (lado de Bequimão), com perfuração e instalação de geodrenos. E, do lado Central, os profissionais já cravaram as camisas dos blocos 02 a 05. Concluídas as escavações das estacas dos blocos 05 e 04, para início da concretagem nos próximos dias.

    Hoje, a obra conta com o efetivo de 19 trabalhadores exclusivamente para a montagem, solda e testes de ultrassom das estruturas metálicas. Com a intensificação dos trabalhos, serão 30 profissionais atuando nos serviços.



    0 Comentários

    Deixe o seu comentário!